Notícias e Artigos

31/03/2012 17:20

Uso da CPM na Reabilitação Cirurgia de Joelho

Uso da CPM na reabilitação da cirurgia de joelho

CPM é a abreviação de Continuous Passive Motion, ou em português, Movimentação Passiva Contínua.Trata-se de uma técnica de fisioterapia que auxilia o paciente na recuperação da cirurgia de joelho, tendo como princípios biológicos:

a) Articulações sinoviais são concebidas para mover-se e são fadadas a fazê-lo; de fato, as 24 articulações costovertebrais se movem continuamente em cada ciclo inspiratório e expiratório durante nossa vida inteira.

b) A nutrição da cartilagem articular pelo líquido sinovial se intensifica pelo movimento articular.

c) A limitação persistente da movimentação articular é deletéria para a cartilagem articular e para os tecidos relacionados, incluindo membrana sinovial, ligamentos, tendões e músculos.

Seus efeitos são:

 1. Intensificar a nutrição e a atividade metabólica da cartilagem articular.

2. Estimular as células mesenquimais pluripotentes a diferenciar-se em cartilagem articular e não em tecido fibroso ou ósseo, levando desse modo à regeneração da cartilagem

3. Acelerar a cura, tanto da cartilagem articular quanto dos tecidos periarticulares, tais como tendões e ligamentos.

 Em quais casos pode ser aplicada?

A técnica de CPM tem indicação em pacientes com:

 a) redução aberta e fixação rígida interna de fraturas intra-articulares com deslocamento

b) redução aberta e fixação rígida interna de fraturas diafisárias e metafisárias com deslocamento, artrotomia, capsulotomia, artrólise e desbridamento das artrites póstraumáticas

c) limitação persistente do movimento articular

 d) liberação cirúrgica das contraturas extra-articulares das articulações (por exemplo na quadricepsplastia)

e) artrotomia e drenagem (associada a antibioticoterapia adequada) para artrite séptica aguda

f) incisão e drenagem (combinada com antibióticos apropriados) para tenossinovite aguda

g) sinovectomia para artrite reumatóide e artropatia hemofílica

h) revestimento biológico (com um enxerto periósteo) para um defeito extenso de uma superfície articular

i) reparo cirúrgico em uma laceração aguda de um ligamento

j) reconstrução de uma laceração crônica de ligamento usando um enxerto de tendão

l) fixação rígida interna de uma osteotomia metafisária (por exemplo, para artrite do joelho)

m) substituição articular prostética total.

As  vantagensm na utilização dessa técnica:

A técnica de CPM tem comprovadamente apresentado as seguintes vantagens:

  • Aumento da amplitude de movimento em curto prazo
  • Diminuição da dor e da indicação de analgésicos
  • Melhor cicatrização, quando aplicada adequadamente
  • Redução do risco de trombose
  • Redução do inchaço

 

 

CPM é eficaz na prevenção do desenvolvimento de rigidez durante a reabilitação do paciente. Esse resultado é obtido pois alternando a flexão e a extensão na articulação com CPM, eleva-se e abaixa-se a pressão hidrostática na articulação, e nos tecidos periarticulares, resultando no “efeito de bombeamento” que expulsa o sangue e fluido do edema para fora da articulação e dos tecidos periarticulares.

 Utilização da tecnica de CPM

 

Os estudos em que a técnica da CPM foi empregada no pós-operatório imediato e por tempo prolongado (mais de 48 h) demonstraram um ganho precoce da flexão de joelho em curto prazo.

 

Segundo protocolos atuais, o tratamento inicia-se no hospital e é continuado na clínica, sempre com o acompanhamento de um fisioterapeuta.

 

Quaisquer dúvida entre em contato.

FISIOMED

 

 

 

 

 

 

Em caso de duvidas entre em contato : marildaghiraldi@fisiomedcuiaba.com.br

                                                                                Marilda Ghiraldi

                                                                                  Crefito 6897-f


Veja também sobre CPM cirurgia de joelho