Tratamentos Fisioterapêuticos

21/03/2016 09:16

Fisioterapia aplicada a saúde da mulher Obstetrícia e Urologia

FISIOTERAPIA OBSTETRÍCIA

Nosso objetivo é preparar a mulher para gestar, parir e maternar. Manter a prática de atividade física adequada ajuda a mulher durante o parto, preparando o seu corpo e amenizando os efeitos que as alterações corporais podem causar. O tratamento e acompanhamento fisioterapêutico tem como alvo a preparação dos músculos do assoalho pélvico(MAP), já que estes além de obter a função de sustentação dos órgãos internos, principalmente o útero a bexiga e o reto, resiste aos aumentos da pressão intra-abdominal, proporciona ação esfincteriana para a Vagina, uretra e reto, e permite também a passagem do bebê durante o parto normal.

Mas é indispensável que a futura mamãe passe por uma boa avaliação do fisioterapeuta, para depois iniciar os exercícios sem receios quanto a sua saúde e a do bebê.  As condições físicas e posturais da gestante são analisadas de modo a viabilizar exercícios corretos e de acordo com os objetivos propostos pelo fisioterapeuta e da própria gestante, tendo por opção outros tipos de parto.

Porque o Treinamento funcional como prática de atividade física?

  • Prevenir as disfunções musculoesqueléticas e uroginecológicas
  • Promover o alivio das dores e desconfortos
  • Promover conscientização corporal
  • Evitar ganho de peso excessivo
  • Fortalecer os músculos abdominais e MAP
  • Promover alongamento e relaxamento muscular
  • Melhorar a imagem corporal, melhorar  a postura e a circulação

 

 O que é incontinência urinária?

É definida como toda perda involuntária de urina.

Que pode ser classificada de diferentes formas, tendo como principais:

  • I.U.E: Perda involuntária de urina aos esforços
  • I.U.U: Perda involuntária e urina associada a urgência
  • I.U.Mista: IUE associada á urgência simultaneamente

Pode afetar a vida social, efetiva e emocional do individuo. Mais comum em mulheres, acometendo 50% delas em alguma fase de suas vidas como por exemplo: Após iniciar atividades físicas e alto impacto, por enfraquecimento da musculatura do períneo após parto, por sobrepeso, vestiário restritivo como calças apertadas, e atividades que dificultem a ida ao banheiro, entre outras.

O tratamento fisioterapêutico consiste em promover a capacidade de contrair e relaxar adequadamente os músculos do assoalho pélvico, fortalecendo essa musculatura com o intuito de promover a continência urinária e fecal; melhora da atividade sexual e sustentação dos órgãos pélvicos. Através de métodos de Treinamento Funcional e atividades específicas que reduzem a hiperatividade vesical, melhora a atividade esfincteriana, reduz a freqüência miccional, facilita  o esvaziamento vesical, e melhora a condição muscular.

Fisioterapeuta Taynara  do Nascimento S.